Arquiteto Luiz Henrique Pinto Dias | Projeto de Arquitetura para Hospital de Atendimento Regional

Hospital de Atendimento Regional

Hospital de Atendimento Regional situado em Telêmaco Borba – PR.

Projeto desenvolvido para Hospital Dia Dr. Moura em processo de expansão. O projeto amplia o atendimento atual baseado em consultas e procedimentos dia, para atendimento ambulatorial, cirurgias e internamento intensivo. Também haverão serviços de internação decorrentes do fluxo de trabalho do Centro Cirúrgico.

São 6.000 m2 distribuídos em 6 pavimentos. No primeiro pavimento, com acesso de serviços por rua secundária, concentram-se os serviços de apoio hospitalar como Central de Materiais Esterilizados, Lavanderia, Vestiários, Sami, Laboratório e Refeitório.

No segundo pavimento, com acesso por outra rua, encontram-se a recepção, ambulatório, pronto atendimento e clinica de imagem. Essa ultima com possibilidade de atividades independentes do hospital, mas interligada ao mesmo pelas circulações do pronto atendimento.

Terceiro e quartos pavimentos concentram as 60 leitos de internações distribuídas em amplos quartos divididos em leitos individuais e enfermarias com até 3 leitos. Todos os leitos com bwc acessíveis.

A UTI com 10 leitos está situada no quinto pavimento. O sexto pavimento é totalmente ocupado pelo Centro Cirúrgico com 5 salas, sendo uma delas para obstetrícia.

Uma característica peculiar do projeto é a adaptação da planta ao desenho do lote longilíneo. Com partido nessa forma, adotamos a solução de dois núcleos de circulação vertical opostos nas extremidades do edifício. Um núcleo social, para circulação de visitantes composto de elevador e escada. E núcleo de circulação clínico, composto de rampa e elevador. Essa solução atende as rotas de fuga exigidas pelo corpo de bombeiros sem a necessidade de criar novas circulações.

Objetivando economia na implantação do projeto, a edificação tem forma geométricas simples que acompanha o formato do lote. Na fachada adotamos textura projetada, esquadrias de alumínio e  strutural glaze que evidencía a fachada principal e acesso a recepção. Para esconder o desalinhamento das janelas, consequência de plantas diferentes em cada andar, adotamos alumínio preto fosco, com vidros escuros e faixa de pintura escura englobando as aberturas.